Bem vindo ao LASA

Credenciado para realizar exames de AIE e MORMO

AIE E MORMO

Somos credenciados para realizar exames de anemia infecciosa equina

Nossos materiais

 
 
Exame de AIE (Anemia Infecciosa Equina):
 
A Anemia Infecciosa Equina, ou AIE, é uma doença viral que afeta os equídeos, como cavalos, pôneis e burros. É causada pelo vírus da AIE, um vírus da família Retroviridae. A AIE é altamente contagiosa e pode ser transmitida entre equinos por meio de sangue contaminado, seja por picadas de insetos vetores, agulhas ou instrumentos médicos não esterilizados.
 
Os exames de AIE são fundamentais para o controle da doença e são frequentemente exigidos para viagens, competições e compra e venda de equinos. Existem duas principais categorias de exames de AIE:
 
Teste de Coggins (IDGA): Este é o exame mais comum para detectar a presença de anticorpos contra o vírus da AIE no sangue do cavalo. O teste de Coggins é altamente sensível e específico. Se um cavalo testar positivo, ele é considerado portador da doença e deve ser isolado ou sacrificado, dependendo das regulamentações locais.
 
Teste ELISA: Este teste tem resultado mais rápido. É menos preciso do que o teste de Coggins, e em caso de positivo deve ser confirmado pelo IDGA.
 
A prevenção da AIE envolve o controle de insetos vetores e a realização regular de exames para identificar animais portadores assintomáticos que podem disseminar a doença.
 
Exame de MORMO:
 
O Mormo, também conhecido como Lamparão, é uma doença infecciosa causada pela bactéria Burkholderia mallei. Essa doença afeta principalmente equinos, mas também pode ser transmitida a outros animais e seres humanos. O Mormo é uma doença grave que pode causar infecções respiratórias, cutâneas e até mesmo sistêmicas nos equinos.
 
Os exames de Mormo são essenciais para o diagnóstico e controle da doença. Existem diferentes tipos de testes usados para detectar o Mormo:
 
Teste de Fixação do Complemento: Este teste detecta a presença de anticorpos contra a bactéria Burkholderia mallei no soro sanguíneo do cavalo. Um resultado positivo indica a exposição prévia à bactéria.
 
Teste de ELISA: Este teste detecta a presença de anticorpos contra a bactéria Burkholderia mallei no soro sanguíneo do cavalo. Um resultado positivo indica a exposição prévia à bactéria. Hoje é o teste oficial utilizado nos laboratórios credenciados. É considerado um teste de triagem, devendo ser confirmado pelo Western-Blotting (WB).
 
Teste de Western-Blotting (WB), exame também utilizado para confirmação do Mormo, é um método em biologia molecular e bioquímica.
 
Cultura Bacteriana: Amostras de sangue, secreções nasais ou outros materiais podem ser cultivadas em laboratório para identificar a presença da bactéria.
 
A prevenção do Mormo envolve a quarentena e isolamento de animais doentes, bem como a notificação de casos à autoridade veterinária. A eutanásia é muitas vezes necessária para evitar a disseminação da doença.
 
Em resumo, os exames de AIE e Mormo são cruciais para garantir a saúde dos equinos e prevenir a disseminação de doenças infecciosas graves. A realização regular desses exames é uma prática recomendada para proprietários de cavalos e profissionais de equinocultura.

Fale conosco

Será um prazer fazer contato com você!

Av. Brasil 2065 - Maria das Graças, Colatina - ES

contato@lasa.vet.br

(27)99814-3034

Redes Sociais

Siga-nos

© LASA. Todos os direitos Reservados.

Desenvolvido por Top Labs

Loading...